Santos tem parada indigesta contra o Boca Juniors

O Santos tem uma tarefa complicada na quarta-feira, 13 de janeiro, às 19h15, na Vila Belmiro, pela semifinal da Copa Libertadores: vencer o Boca Juniors. A tradicional equipe argentina não sabe o que é perder em território brasileiro em um mata-mata da competição continental desde 2012, quando foi superado na final pelo Corinthians.

De lá pra cá, o Boca veio ao país disputar confrontos eliminatórios em cinco ocasiões, vencendo duas e empatando três — sempre com gols, resultado que daria a classificação aos argentinos hoje.

Boca foi último argentino a vencer o Santos na Vila O Peixe, em comparação, jogou menos vezes contra argentinos no torneio continental. De 2000 pra cá, o Santos recebeu somente seis visitas dos hermanos, vencendo quatro duelos, empatando um e sendo derrotado somente uma vez, justamente a final do torneio de 2003, contra o mesmo Boca Juniors. Em 2018, porém, acabou eliminado pelo Independiente. Apesar do empate sem gols na partida de ida, o time brasileiro iniciou o duelo perdendo por 3 a 0 após receber punição Conmebol por causa da escalação irregular do volante Carlos Sánchez — a partida de volta, no Pacaembu, terminou sem gols. O jogo foi encerrado antes de seu final, aos 36 minutos do segundo tempo, por conta de tentativa de invasão dos torcedores no gramado.

Cuca e atletas do Santos

Provável escalação do Santos: João Paulo, Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Sandry (Lucas Braga); Marinho, Soteldo e Kaio Jorge; técnico Cuca.

Boca Juniors

Boca Juniors: Andrada; Jara, Lisandro López, Izquierdoz e Fabra; Campuzano (Capaldo), Diego González, Villa, Salvio; Carlos Tévez, Soldano; técnico Miguel Ángel Russo.

Tevez

Árbitro – Wilmar Roldán (COL), assistentes: Alexandre Guzman e John Leon; VAR: Júlio Bascuñan.

Na foto em destaque, Lucas Braga (Santos).

Fonte – Eder Traskini (UOL/Santos)

Foto – Staff Imagens (Conmebol)

Paranavaí 13/01/2021

Compartilhe: