COM 10 ANOS, GUILHERME PIERIN CONQUISTOU O 1º TÍTULO NO HIPISMO

Guilherme Michelette Pierin, 37 anos, paranavaiense de coração (nasceu em Curitiba), quando tinha 10 anos (1993) conquistou seu primeiro título no Hipismo, desde então, coleciona mais de 60 troféus, mais de 250 medalhas, nas mais de 300 provas que participou.

Com apoio incondicional dos pais, familiares e amigos, Guilherme iniciou no Hipismo em 1991, sua primeira conquista aconteceu em 1993 em Maringá, campeão no Ranking Interno na categoria Escola B (80 cm) Mini mirim com o cavalo Midas Holeman. A última conquista foi em 2000, campeão Brasileiro Juvenil na Sociedade Hípica Paulista em São Paulo, com o animal Tita, o evento teve a participação de mais de 90 cavaleiros de dezenas de estados brasileiros.

Fez cinco clínicas (curso) com os renomados professores Vitor Teixeira (duas), Raul de Leon e Hélio Pessoa (duas).

TÍTULOS – Campeão Paranaense em Maringá em 1999 com o Animal Cachaça. Bicampeão Paranaense no Centro Hípico de Maringá em 2000 com o animal Tita. Vice-campeão Paranaense CHM em 2000 com o animal Maria Galante. Campeão mini mirim em 1994 com animal Best Seller em Maringá. Campeão do Ranking Interno em 1993 na categoria Escola B (80 cm) com o cavalo Midas Holeman. Vice-campeão em 1995 em Presidente Prudente na 8ª etapa do Ranking do Interior, categoria Mini mirim.

PROVAS – Pierin disputou provas em São Paulo, Maringá, Londrina, Arapongas, Paranavaí, Orlândia – SP (principal Hípica do Brasil), Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Cascavel, Foz de Iguaçu e Presidente Prudente.

Guilherme recebeu em 2000 do Rotary Club Paranavaí Montoya diploma de honra como reconhecimento pelo título Brasileiro Juvenil. A Câmara Municipal de Paranavaí entregou para Pierin em 2001, uma Moção de Aplauso, pelo título de campeão Brasileiro de Hipismo na categoria Juvenil conquistado em 2000.

Guilherme além de Hipismo gosta de jogar Futebol e frequentar Academia.

Me identifico mais com o Hipismo, por ser uma modalidade onde o animal deve estar em perfeita harmonia com o cavaleiro. Atualmente participo de provas mais por hobby, a paixão pelo Hipismo acaba sendo única. Com a perda de animais e a necessidade de trabalhar resolvi desistir de provas em âmbito estadual e nacional”.

Falou Guilherme
Guilherme com a sobrinha Olivia

Tem auxiliado o professor Sidney Paulino de Souza na Escola Ecoestre, em aulas de equitação, onde treina duas vezes por semana.

FATO INUSITADO – Guilherme relatou que em uma prova em Curitiba, finalizou sem um estribo e somente com rédea de um lado, foi complicado.

Paranavaí 07/06/2020

Compartilhe: