Cidão, técnico do Estrela Vermelha falece por Covid

Vítima de Covid-19, faleceu na tarde de sábado, 24 de abril, na Santa Casa de Paranavaí, Ademir Pereira de Azevedo, o Cidão, técnico vitorioso da equipe de futebol Estrela Vermelha FC, de Paranavaí.

Cidão e Lela

Cidão, 48 anos, havia sido internado na terça-feira, 20 de abril, estava entubado e faleceu por complicações da doença (apresentou embolia pulmonar, 80% dos pulmões comprometidos), segundo informações do filho Rogério, a esposa teve a doença, recuperou-se, e Cidão estava em isolamento.

Em 2019 entregou o troféu da Copa São José à equipe Agro Flores, pelo 3º lugar

Deixa a esposa Lucia e quatro filhos de dois casamentos. Geovani e Carol com Solange a ex-esposa; Rogério e Tânia com a atual esposa (Lucia).

Estrela Vermelha, técnico Cidão em 2010

Cidão, era botafoguense e estava na direção técnica da equipe Estrela Vermelha por quase três décadas. Sempre com a ajuda do irmão Lela organizava competições no Estádio São José, na Vila Operária de Paranavaí, onde o público sempre prestigiou. Trabalhou por 22 anos na empresa Noroeste Construções. Em maio de 2020 concedeu entrevista ao site avelaresportes.com, quando confirmou que havia conquistado 24 títulos de competições em Paranavaí, nos 26 anos e 8 meses na função. Neste ano a equipe completa 30 anos.

No Estádio São José que cuidava com muto carinho

Muito popular, educado e correto, Cidão também gostava do ACP e gozava de grande prestígio nos meios esportivos de Paranavaí e região Noroeste do Paraná. Era uma liderança no futebol amador e mudou o conceito que havia, que equipes tinham medo de jogar na Vila Operária, devido a violência, pregava o lema de respeito aos amigos da equipe, aos adversários, arbitragem, enfim a todos.

Paranavaí 24/04/2021

Compartilhe: