Como Cássio reagiu à intimidação dos torcedores do Corinthians

Titular do Corinthians contra o Bahia nesta quarta, 16 de setembro, às 21h30, na Neo Química Arena, pelo Brasileirão, Cássio ficou decepcionado com o que viveu no início da semana.

O capitão de 33 anos, e maior ídolo da história recente do clube, dono de nove títulos, herói na Libertadores e do Mundial de 2012 e com 478 jogos, o goleiro não reagiu bem à intimidação sofrida por ele e pelo elenco no aeroporto no domingo, 13 de setembro.

Não que Cássio se sinta imune às críticas ou acredite que não mereça ser julgado por suas atuações. O que o incomoda é a forma como foi tratado pelos torcedores da organizada.

Ele ficou chateado pelo que o chamaram. Vagabundo é uma das palavras que mais magoa. Sempre se dedicou ao máximo e teve comprometimento – disse uma pessoa próxima ao jogador.

Cássio em nenhum momento cogitou deixar o Corinthians. Mas a chateação dele simboliza o aborrecimento de todo o elenco.

A situação é praticamente inédita no Corinthians. Dias antes, na derrota por 2 a 0 para o Palmeiras que causou a demissão de Tiago Nunes, pela primeira vez a organizada criticou Cássio num protesto. Ironicamente, os torcedores diziam “ter saudade de quando Cássio jogava com vontade”

As manifestações acontecem depois de falhas recentes na derrota por 2 a 1 para o São Paulo e no empate por 2 a 2 contra o Botafogo, em cobranças de falta de Hernanes e Bruno Nazário.

Até aí, tudo bem. Em sua nova temporada de Corinthians, o jogador sabe bem como as coisas funcionam no Timão. Mas a forma como o time foi abordado no aeroporto foi, na visão dele e dos outros jogadores, “muito desagradável”.

Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez comentou na terça-feira, 15, sobre a intimidação a Cássio.

Lamentável. É um supercampeão, um ser humano formidável, atleta de primeira linha. É um dos mais respeitados aqui dentro, exemplar, mas infelizmente aconteceu tudo isso no domingo. Espero que ele esteja mais consciente de tudo que aconteceu, e que a gente se recupere o mais rápido possível”.

Disse Andrés

Os ataques virtuais à esposa Janara Sackl no Instagram também deixaram Cássio magoado. Torcedores invadiram a conta após a derrota para o Fluminense e passaram a ofendê-la. Como reação, a esposa do goleiro desativou a rede social.

O jogador conversou com pessoas próximas e disse que se jogaria no trabalho para reverter o mau momento. Um dia depois do episódio no aeroporto, foi a campo para treinar com os reservas, como é praxe. Na terça, voltou ao trabalho com o grupo completo.

Bastante religioso, também se apegou à fé e publicou uma passagem bíblica mandando o seu recado: o de que será forte e corajoso neste momento de adversidade.

Fonte – ge (Marcelo Braga)

Foto – Rodrigo Coca (Ag. Corinthians)

Paranavaí 16/09/2020

Compartilhe: