Dejair, primeiro árbitro no Paraná a aplicar dois cartões simultâneos

Desde 2007 arbitrando jogos em várias modalidades, Dejair de Santana, 49 anos e residente em Paranavaí, foi o primeiro árbitro a aplicar dois cartões amarelos em confronto dos Jogos da Juventude do Paraná.

Filha e pais de Dejair

Dejair nasceu em Santa Cruz de Monte Castelo, é presidente da Associação dos Árbitros de Paranavaí e região Noroeste. A atitude diferenciada foi na final Regional dos Jojup´s em Bandeirantes.

Dejair em equipe em competição Dente de Leite

em teste “Eu pedi para o coordenador Marcos Marabá, se poderia advertir quando tivesse divergência com dois cartões da mesma cor, para fazer um merchant, ele autorizou. Aconteceram três jogos e ninguém discutia para eu aplicar os cartões simultaneamente. Na final faltando um minuto para encerrar o jogo teve um escanteio, um atleta esbarrou no outro, parei o jogo, vi que eles não tinham cartão e mostrei os dois cartões. O legal foi que os outros árbitros que estavam no local correram para registrar a cena, chamei os dois atletas e os adverti com cartão amarelo, foi bem legal. Em seguida fui para Curitiba na fase final dos Jogos Escolares, o Marcos me pediu para eu realizar novamente a aplicação dos cartões que repercutiu legal. Estava apitando no Estádio do Pinhão (São José dos Pinhais) e deu certo este lance, quando cheguei no Tarumã para almoçar, o comentário foi geral. E fiz aqui também no Campeonato Amador de Futebol da Liga de Paranavaí, em jogo envolvendo Santa Maria e Graciosa, muitos falaram que eu só fazia em jogo de crianças, fiz também em jogo de adultos”, contou Dejair.

Futebol Sete no interior

Santana jogou futebol, futsal jogou pouco, machucou o braço e desistiu. Ganhou títulos no futebol de 1984 a 1989 pela São Lucas e Serv. Integrou a Seleção de Paranavai em jogos oficiais. No profissional disse que atuou alguns jogos pelo Atlético Clube Paranavaí.

Começou arbitrando jogos da categoria Veterano no Clube Campestre de Paranavaí, depois entrou na Liga de Paranavaí em 2007 (foi bandeirinha no jogo entre Graciosa e Estrela Vermelha). Foi assistentes em jogos com os árbitros Paulo Reginaldo e Marcos Jardim.

Primeiras arbitragens

Esteve na arbitragem em centenas de jogos, tantos nos Jogos Oficiais do Paraná como em Ligas de futebol, futsal e futebol sete.

Preside a Associação dos Árbitros de Paranavaí e Região com mais de 60 integrantes, desde 2013 (quando foi fundada), tem mandato até julho de 2021. Dejair não pode se candidatar, o estatuto não permite, a não ser que seja feita alteração para que ele continue a frente.

Integrantes da Associação em Congresso em Guaratuba

Tem que ter uma liderança, um jeito de agir, saber negociar, tem que costurar antes e fomentar a negociação, ir apitar é simples, o difícil é montar o planejamento para chegar e ganhar à licitação para arbitrar os jogos”.

Afirmou o árbitro Dejair
Dejair e Fabinho em Foz do Iguaçu (teste físico)

Dejair explicou ao site avelaresportes.com que para ser árbitro da Federação Paranaense é necessário ter uma profissão, uma minoria não tem, ele é impressor de serigrafia, e está há 5 anos com um pequeno buffet em Paranavaí.

Com Ademir Martinez (pres. da Assofutsal) e Jesuel Laureano (pres. Federação de Futsal)

Devido a pandemia, muitas competições pararam, Dejair falou que tinha várias licitações na região Noroeste definidas e foram canceladas. O lema de Santana na Associação é pegar poucos eventos, e ter arbitragem de qualidade. Nessa época que o Brasil sofre com a Covid-19, muitas Prefeituras estão em atraso com a Associação, ele confia que receberá, os árbitros concordaram em esperar.

Dejair lamentou a perda recente dos colegas de arbitragem como o Ubirajara, o Alcebíades Celestino, o Paulo Sarposki, o José Roberto e o Valdir Pirulito. Ele ainda não atuou no Paranaense de Futsal deste ano, já que a Federação e Secretaria de Esportes cancelaram jogos oficiais e das categorias de base.

Meire e Dejair em dia de homenagem

A Federação tem mais de 800 árbitros, em 2019 tinha 45 jogos pelas três Chaves, em 2020 tem 20 jogos por final de semana. Eu me prontifiquei em não ser escalado”.

Disse Dejair de Santana

A taxa de arbitragem gira em torno de R$ 120,00 a R$ 220,00 por jogo, tem árbitro que fatura de R$ 2.000,00 a R$ 2.500,00 por mês.

O interessado em integrar a Associação que Dejair preside tem que procurar os responsáveis (ele, Chicão da Liga, Meire ou qualquer árbitro). Para ser anotador, o interessado vai nos jogos de futebol e fica observando em dois jogos, o árbitro vai ter oportunidades em competições das categorias de base, a não ser que já seja árbitro há tempo. A Associação tem um padrão a seguir, normas e regras a serem cumpridas, ressalta Dejair.

Dejair e o árbitro Rafael Toski

FATO INUSITADO

Só um atleta em um jogo me atirou uma bolsa, no regulamento não diz que o árbitro tem que ficar quieto e sem reação, eu o agredi. Não consta que o árbitro tem que tomar soco e ficar quieto. Sou um árbitro bem tranquilo, as vezes sou questionado, pois quando entro em quadra ou campo tenho o habito de cumprimentar os atletas. Uma vez uma fiz uma foto com o Anderson, técnico do Telêmaco Borba, ele pediu, foi na fase final dos Jogos Universitários, ele falou que seria complicado eu divulgar pois ele era técnico, eu respondi dentro da quadra eu vou cumprir a regra, porém eu sou amigo de todos. Não gosto de chegar aos locais dos jogos com o semblante fechado e não cumprimentar ninguém. Se tiver que advertir com cartão amarelo ou vermelho eu vou aplicar baseado na regra do jogo. Gosto de arbitrar com alegria e felicidade”.

Relatou o presidente da Associação dos Árbitros de Paranavaí e Região
Cumprindo regras

Paranavaí 11/10/2020

Compartilhe: