“Mirinho” massagista do Atlético Paranavaí na década de 90, e de outras equipes

O paranavaiense Claudioniro de Souza, 59 anos, que morou no Jardim São Jorge por várias décadas foi roupeiro e massagista do Atlético Clube de Paranavaí de 1993 a 1998, e de outras equipes em vários estados.

Mirinho com os parentes Nina e Pisquila em Paranavaí

Mirinho como é conhecido deixou o ACP e foi para o Cascavel, depois para o Cacilândia, Jales (com João Magoga), Guararapes, Lençóis Paulista, Jaú, União Bandeiras e ficou por último na Linense.

No ACP trabalhou também com os técnicos: Zequinha, Joaquim Violin, Orlando Bianquine, João Magoga e Silas Sanches. Trabalhou de massagista ainda em Jales com o técnico Chicão (ex-São Paulo), no XV de Jaú (foi campeão dos Jogos Abertos, o Valter hoje no Corinthians era o goleiro), parou em 2013 em Lins. Mesmo aposentado disse que tem proposta para trabalhar em Tupã, onde reside atualmente.

ACP 1993

Formado em Educação Física (2010), fez um cursinho de Enfermagem. Mirinho foi massagista no futebol e futsal, no basquetebol foi assistente técnico, auxiliar de preparador físico e de treinador, agradece muito ao futebol, o que tem hoje. Trabalhou também com os técnicos: Osni, Wilson Tadei e outros, com os quais afirma ter adquirido experiência no futebol.

ACP 1996

Um dos destaques do ACP na época, eram: o goleiro Edilson, que após foi para o Coritiba. Em certa ocasião (1996) o ACP teria jogo contra o Coxa, o Edilson estava com um problema na mão e queria jogar, tínhamos uma amizade como irmãos, ajudei-o na recuperação e fiquei feliz em vê-lo atuar, mas o Paranavaí perdeu por 1 a 0. Outros destaques era o lateral Romenique, o Márcio (capita) também muito humilde, Edvaldo Junior (xerifão), Correa, Betão, Gladiston entre outros”.

Disse Mirinho
Formatura em Educação Física em 2010

Mirinho parabenizou o ACP pelas atuações nos Paranaenses de 2003 (vice) e de 2007 (campeão). Ficou triste com a permanência do Atlético Paranavaí na Terceira Divisão. Mas, mesmo distante, disse que torce para o Vermelhinho galgar a Primeira Divisão Paranaense muito brevemente.

ACP 1999

A cidade e o torcedor merecem. As outras divisões não tem visibilidade. Estive em três acessos com o Linense na primeira divisão paulista, campeão da Segunda e da Copa Paulista, ser da elite é muito especial, torço que o ACP volte para a Primeira Divisão rapidamente para a alegria do torcedor e para o bem da cidade”.

Opinou o massagista Mirinho
Guararapes 1998

O ex-massagista disse que quando saiu do ACP, uma pessoa falou algumas palavras para ele, que ele não gostou (exemplo, você não vai para lugar algum). Ele afirma que se chegou bem onde chegou, foi graças ao trabalho que desenvolveu com amor e dedicação à profissão. A imprensa me levou ajudou muito, agradece ao Claudio Luiz, Tito e Avelar. E completou dizendo que pretende fazer uma despedida da profissão em algum jogo do ACP, em Paranavaí.

Linense 2007

No futebol é um ajudando o outro. Eu não merecia isto, sou prata da casa e tenho o melhor valor, me arrependo de ter levado o clube na justiça (foi feito um acordo)”.

Finalizou Mirinho, que tem familiares em Paranavaí
Tupã 2005

Paranavaí 27/12/2020

Compartilhe: