Técnico Carlos Giuliano deixa o “São Lucas/Lanci Autopeças”

Depois de cinco temporadas em Paranavaí, o técnico Carlos Giuliano da Silva deixa a direção do São Lucas/Lanci Autopeças, para ir dirigir uma equipe da Série A2 na Itália.

Primavera, Giuliano e Jair

O técnico irá no dia 27 de julho para Porto San Giorgio na Itália, onde dirigirá a equipe Futsal Coba (equipe da Série A 2) com contrato de dois anos.

Giuliano tem 50 anos e nasceu em Umuarama. Sempre atuou no futsal e tem um invejável curriculum.

Começou com 11 anos na equipe Ipê Clube de Foz do Iguaçu, depois foi para a equipe Antarctica, defendeu a Seleção de Foz com 13 anos. Em 1985 foi para Curitiba na equipe Pinheiros (hoje Paraná Clube) onde ficou até 1988.

Na categoria adulto jogou no Clube Curitibano até 1989, em 1990 foi para o Banfort do Ceará, no final de 1990 voltou para o Paraná (Nome de Maringá), 1991 foi para o Candeias de Curitiba, 1992 para o Curitibano e em 1993 foi para a Inpacel (Arapoti) onde foi bicampeão Brasileiro, campeão Sul-Americano, campeã Mundial em 1994, uma das mais fortes equipes do Brasil. Depois para Joinville e retornou à Foz do Iguaçu em 1996 onde ficou até 2003 conquistou o tricampeonato Paranaense, depois voltou para Joinville e encerrou a carreira no Umuarama em 2005. Sentia muitas as lesões e o corpo já não aguentava mais.

Em 2006 comecei a carreira de treinador em Paranavaí, no São Lucas. Fiquei até metade de 2008, tive proposta para ir pela primeira vez para a Itália (cidade Terni), fiquei lá por três anos e me transferi para Kaos Bologna (Ferrara), voltei para o Brasil em 2013, depois voltei para a Itália para o time Sport Sala de Marcianise (ao lado de Napoli). Retornei para o Foz, e tornei a voltar para o País da Bota onde fiquei por três anos no Maran Spoleto, em 2016 voltei para o Brasil, para dirigir o São Lucas onde ficou até julho de 2021”.

Falou Carlos Giuliano

Seu último jogo a frente do São Lucas seria em Paranaguá no dia 17 de julho, mas foi transferido devido a casos positivos de Covid.

Paranavaí faz parte da minha vida, fiz aqui muitos amigos, o São Lucas sempre me abriu as portas. Conquistei um título na categoria de base. A categoria adulto depois de 2018 passou por período de transformação, mas continuamos o trabalho com tranquilidade e dando oportunidade aos jovens da cidade e região, fica um grande amor, a São Lucas nunca sairá de minha vida, por ter sido a primeira equipe que trabalhei como técnico. O Nivaldo Mazzin me convidou e me deu oportunidade de trilhar na carreira. Estou indo, mas os laços de amizade continuarão.

Continuou Giuliano

Com Carlos Giuliano o São Lucas disputou grandes jogos na Série Ouro e na Série Bronze, atualmente disputa a Série Prata.

O importante é ter serenidade e saber o que tínhamos em mãos, infelizmente os recursos foram diminuíram e tivemos que diminuir as contratações de novos atletas, mas nunca deixamos de trabalhar, fica meu muito obrigado ao Nivaldo, Primavera, Jair, Vilma, Valter e os patrocinadores, fiz o meu melhor dentro das limitações financeiras oferecidas, deixo aqui um legado. Tenho um imenso carinho por Paranavaí e a São Lucas, sempre terão espaços no meu coração”.

Sintetizou Giu

Foi campeão paranaense Sub-20 em 2017, e vice brasileiro Sub-20. Foi vice nos Jogos Abertos do Paraná por Paranavaí em Toledo. Se orgulha da categoria, que teve o Ruan Oliveira que hoje está no Corinthians e o Caio (de Guairaçá) está no futsal de Portugal (Sporting), a revelação sempre será o trabalho do São Lucas.

Espero um dia retornar e ver o São Lucas na Série Ouro e brigando pelo primeiro título”.

Falou o ex-técnico do São Lucas/Lanci Autopeças

Atualmente na Série Prata, o São Lucas/Lanci Autopeças é o novo colocado, se classificam oito equipes para o play off. Neste sábado, 24/07, o jogo da equipe de Paranavaí será em Medianeira.

Sabemos que neste ano teríamos dificuldades na montagem do elenco, fizemos no início do ano uma reunião, onde foi ventilada a possibilidade de voltarmos a disputar a Série Bronze, optamos pela Prata, pois neste ano não tem descenso, e podemos trabalhar com os jovens atletas, a briga por vaga entre as oito melhores será até o final com Mariópolis e Fazenda Rio Grande, espero que o São Lucas se classifique. Mariópolis se reencontrou na competição, e nós perdemos alguns atletas. Vou tentar acompanhar de longe para que a equipe busque a classificação”.

Finalizou Carlos Giuliano da Silva

Se o São Lucas tiver algum atleta com cidadania e potencial para atuar na Europa, Giuliano promete ajudar.

No lugar de Giuliano fica o atual assistente Leandro Jacinto (Primavera), como auxiliar o Jhonatas, que sofreu uma lesão no joelho, e não pode atuar no Paranaense deste ano.

Giuliano foi assessor na Câmara de Vereadores de Paranavaí, do vereador Antônio Valmir Trossini, o qual agradece a oportunidade de trabalhar em uma área completamente diferente de sua atividade no esporte.

Paranavaí 21/07/2021

Compartilhe: