Há 145 paralisadas, Arenas Society de Paranavaí estão no “vermelho”

Neste sábado, 8 de agosto, completa 145 dias sem atividades nas Arenas de Futebol Society de Paranavaí, segundo informações que o site avelaresportes.com obteve, muitas delas estão operando no vermelho, com sérios prejuízos e correndo o risco de fecharem.

Tem proprietário vendendo nozinho de queijo nos finais de semana, outro trabalhando de servente de pedreiro, para ajudar a cobrir as despesas da família e da Arena. As despesas com água, energia e manutenção da quadra não param. Tem Arenas com contas atrasadas e correndo o risco de ter os fornecimentos cortados.

Jhonatas

Nossa fonte de renda é exclusiva das Arenas, estamos fazendo um apelo em conjunto para o Comitê de Operação Emergencial de Paranavaí para voltar a trabalhar. Pois, esperar terminar essa pandemia será complicado. A vida tem que continuar. Lógico que retornaremos com os devidos cuidados impostos, estamos na esperança que sinalizem positivamente”.

Falou Jhonatas, da Areja TJ

Jhonatas da Silva Souza é responsável pela Arena TJ (Rua Rio Grande do Sul x Edson Martins, 732) inaugurada em 2018. Ele achava que a Covid-19 teria duração de nó máximo três meses. A Arena TJ atende aproximadamente 100 alunos, sendo de 15 a 20 no Cross Fut. O futebol tinha uma média de 50 a 60 pessoas por noite média, com disputa de quatro jogos. O bar está funcionando precariamente para aliviar os prejuízos.

Arena Oásis, foi ampliada

Um grupo de proprietários de Arenas em Paranavaí esteve reunido na quinta-feira, 6 de agosto, para apresentar um requerimento ao COE/Saúde que é o responsável pelas liberações. Eles foram recebidos anteriormente pelo representante do COE Empresarial (Kaká da Aciap). O Requerimento foi entregue na Prefeitura de Paranavaí, e esperam que seja apreciado na próxima reunião. Representantes das Arenas: Cláudia Márcia Inácio (Oásis), Jhonatas (TJ), Leandro Pereira Jacinto (São Lucas), Keyla Kochi (Show de Bola) e Márcio Roberto de Souza (Primavera). Todos assinaram, e estão de comum acordo, todos estão na luta, pela volta geral do esporte em Paranavaí. As Arenas Society tomaram a frente, e devem voltar de uma forma organizada, e sem risco à saúde dos atletas.

Jhonatas dirige a Arena TJ

Deixamos claro que não é um protesto e nem briga, é uma suplica, nossa situação está muito difícil. Se pudermos retornar devemos dançar conforme a música. Nosso trabalho não é só lazer, também geramos empregos endereçados à saúde”.

Completou Jhonatas

Sobre a possibilidade de atividades em uma quadra com quadrados, Jhonatas disse que no início até seria viável, e que agora não é.

Bar e quadra na Arena TJ

MARINGÁ – Em Maringá existem 25 Arenas de Futebol Society, também paradas desde metade de março de 2020. Na sexta-feira, 7 de agosto, um grupo de proprietários de Arenas fizeram um protesto em frente a Prefeitura de Maringá, solicitando o reinício das atividades.

Protesto em Maringá

Só o nosso ramo que ainda não [voltou], faz cinco meses que a gente está sem arrecadação nenhuma. E a grande maioria só depende dos campos de Society, a maioria está passando dificuldade financeira. Não é somente os donos das Arenas, tem uma grande quantidade de pessoas envolvida nisso, como árbitros, professores de Educação Física, funcionários, etc. Em muitas regiões, Rio de Janeiro já voltou, São Paulo está voltando, região aqui perto de Maringá também já está voltando e, às vezes, até pior por causa da pandemia aqui em Maringá, mas Maringá não voltou ainda. A gente fez um protocolo, entregamos para a Prefeitura, a gente vai tomar todos os cuidados para ser seguro”.

Disse Helinho Nery, de Maringá

Paranavaí 08/08/2020

Compartilhe: